JA e o pânico do GPS

Chegámos ao aeroporto, encontrámo-nos no terminal C. Depois do Paulo ser roubado em 7$ por um bagel e uma água, fomos à caça de carro para alugar. E começou a saga do GPS. O JA queria um GPS à força toda, o Paulo e eu achávamos desnecessário. O JA insistia porque no Texas não há placas. Aqui decerto havia placas contrapunhamos nós. Arranjámos um mapa, indicações da (ineficiente) empregada, e lá nos fizemos à estrada. Ah, como me fui esquecer, acabámos por ficar com um carrão genial para passear por cá. Amanhã saem fotos!

Agora estamos aqui no quarto, depois de uma mini-noitada em que moifámos uma pizza de 16” de largura, e umas PogeyStixs, umas merdices de queijo. Depois os dois meninos mamaram uma “picheira” de cerveja e lixaram-se :) Ficaram um pouco impaired para conduzir e sobrou para mim. Graças a deus, porque o JA a conduzir parece que vamos a mandar uma valente queca de cada vez que chegamos a um STOP. Suavidade no pedal, mas qué isso?

Ah, claro, o JA diz que as miúdas aqui no Kansas são todas louras, de olhos azuis, (e acrescento eu, podres de boas) por causa do incesto que faz com que genes recessivos como os das mamas grandes sejam mais expressos..

Amanhã há mais :)

2 thoughts on “JA e o pânico do GPS

  1. “A primeira vez é sempre assim, não tenhas medo!” AHAHAH…este JA sofre tanto.

    A pancada do JA com o GPS acabou por se manifestar, à posteriori, numa praga engraçada.
    Mais à merda do GPS…ou o cacete.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s